O Português mudou e levou consigo…

 – Aquele Senhor Português, que morava na esquina, mudou-se ou foi obrigado?

– Não sei…me disseram que estava bem adaptado, mas as más línguas dizem que mudou-se obrigado. Mas, coitado, está aqui desde 43! Depois daquele acordo, tem sido o mesmo até hoje! 

– Pois então, estranho mudar-se assim sem mais (…).

– Também penso…Difícil agora,não? 

– Sim, guiar novamente o que antes era super-fácil. 

– “Super-fácil”?

– Sim, termina com ‘erre’.

– Que mudança! E o aqüífero?

– Ah..esse não existe mais, transformou-se. Perdeu a casa.

– Mudou-se também?

– Sim, e dizem que para sempre, juntamente com o pinguim e, consequentemente, levou o cinqüenta embora.

– O cinqüenta?? Não me diga!

– Digo.

– E pra que mudar ?

– Poxa, dona Rosa, pensa um minuto. Aqui o pessoal ainda tá na pré-escola. Apenas alguns passaram dali. Então, fica fácil mudar assim tão rápido, em pleno 2008.

– Pré-escola? Não deveria mudar também? Preescola…

– Se mudar a pré-escola também, assinamos o tratado de morte,não acha? Só um momento, dona Rosa. Ô moleque, para com isso! Que feiura!

– Para? Para quem? Para onde?

– Para, de parar.

– Mas, deveria ter um…ah, não acredito, não me diga…

– Sim, digo..Mudou-se. Aliás, mudaram-se tantos: lembra quantos têm? Pois é, não têm mais, agora tem.

– Mas, dona Maria, eles têm!

– Não, dona Rosa, eles não tem mais.

– Mas, se eles não tem mais, e aqueles que crêem??

– Agora não creem mais.

– Pelo Amor de Deus..!

– Que pelo? Pelo de pelar, pelo do corpo ou a preposição?

– Céus! Acho que estou com enjôo (…).

– Impossível, dona Maria! Só lhe resta estar com enjoo, atualmente. Mudou-se também. Drástico,não? 

– Tem algo bom nessa história?

– Sim, como em toda história que contam pra gente, ou nos fazem acreditar.

– Por exemplo?

– Alguns vieram morar aqui. Sabe a fruta…Kiwi? É nossa, agora.

– Mas, são tão pouquinhos. Não me lembro nem do nome daquela senhora…W…W..

– Pois então, existem poucos.

– Pra que nos deram então?

– Política da boa vizinhança. Já viu, né? Até parece que não sabe. Retira-se o pão e dá-se o brioche de côco. Agora temos 26.

– Côco? Permanece?

– Acho que sim…não é hiato.

– Mas, é diferencial…Lembra? Mudou-se em 71.

– Lembro! É mesmo. Então é coco? 

– Sei não, muda-se tanto. Deve ser. Quem liga?

– Dona Rosa! Esqueci a comida no micro-ondas! Minha cabeça está extraespacial!

– Então corre tu, senão queima,mulher!

(…) (Micro-on ..? Extraesp..? )

– Graças a Deus, não queimou.

– Bom…

– Vi no noticiário, descobriram o pré-sal.

– E será que perde?

– O hífen ou o petróleo?

– Ambos.

– Não sei. Com a crise econômica, acho que o petróleo perder, não perde. Mas, talvez o hífen a gente penhore. Se não mudar antes.

Anúncios
This entry was posted in Blogroll by Tâmara Abdulhamid. Bookmark the permalink.

About Tâmara Abdulhamid

palestina, engenheira e blogueira… …mas, é muito injusto uma vida inteira para viver e me definir por linhas. Por isso, espalho pedaços de mim em vocês, nas linhas, naquilo que invento e chamo de amor. Por isso existe o café. Para que você entre, me abrace, se aconchegue, converse e deixe o amor acontecer. De qualquer jeito, do jeito que couber, do jeito que for.

22 thoughts on “O Português mudou e levou consigo…

  1. Legal miss! Uma percepção inteligente.
    Gosto de ler textos inteligentes, não os ‘plebeísmos de modos” da internet, que por sinal foi uma ‘vira-volta’. Vejamos: Antes no português o pronome de tratamento era: Vossa Mercê- depois vosmecê, depois-você, depois-ocê, hoje C. Não suma, pois energias boas devem sondar o nosso ambiente virtual já que o real passou. E tenha um excelente final de semana, que por sinal mudou para: efds. Abraço cyber
    Jerônimo

  2. Eremita,

    um milhão de pesos agadecidos por tamanho elogio no mais puro latim…

    realmente, enclausurados estamos no português correto que amanhã será errado…

    joão ubaldo? apesar de a referência do elogio ter sido extra-espacial, mais um milhão de pesos agradecidos…

    tô feliz 😀

    Btw, a Cronica do Amor Cíclico é linda! Minha xodózinha..!!!

    Abração!

  3. Já lhe disse que é sua opus magnum…. me intimidou. Começo a repensar se meu português está certo? Quantos acentos coloco? Como viverei agora? Demorei 20 anos para aprender e de repente tudo muda?

    Tb já disse que admiro o festejado João Ubaldo? Estás na mesma altura com este texto. A “Crônica do Amor Cíclico” está bem aquém disto…

    Abraços

  4. Nossa, Romova…
    é exatamente isso…!

    A dor do desfalque ortográfico é essa! Está no prejuízo da Arte, na deficiência dos nossos escritos sem trema, sem hífen, sem acentos diferenciais, sem colocar w,y e k em itálico…dói essa perda, como a dor de um membro arrancado…

    Que bom que me compreende sob o ponto de vista de um escritor..!

    Obrigada também pelas palavras dignas de um apreciador de café..Sempre adoro a ligação que você e (alguns) leitores fazem entre os meus textos e eu…

    Mas, o que aconteceu? Não colocou açúcar antes por algum motivo? ..Apenas coe logo e volte a escrever…Já basta a dolorida ausência do Eremita..

    Abraços!

  5. O texto tem precisão de quem domina as exatas mas uma subjetividade de quem tem alma de escritora, menina, poetisa…

    (para nós, que amamos as letras, tirar a trema, os hífens, os acentos… é tirar o quê? alguns de nossos dedos ou algumas cores do nosso olhares?)

    João Romova

  6. Tenho a sensação que as coisas ficaram meio aéreas…

    Não sei…mas tenho a impressão que o “kiwi” é aquele presentinho que se dá para uma criança após espancá-la…bate e depois assopra…

    Mais uma vez: Parabéns pelo texto! Fenomenal!

  7. Rau,

    Você tem plena razão. Ensino equivocado,sem planejamento. E, o que me dá medo é justamente a próxima geração que aprenderá um cinqüenta sem trema, um pára de sem diferencial, e um feiúra sem agudo. Muito complicada e muito egoísta essa mudança.

    Muito obrigada mesmo, por tudo.

    Beijos

  8. Belo, maravilhoso, criativo, crítico, tâmaraabdulhamid e tudo mais…

    Antes ensinávamos nossas crianças, primeiramente, pela fonética para depois ensinar-lhes a gramática. Por isso tanto erro, tanto desgosto, tanta crítica à querida língua portuguesa, que mal ensinada era.
    Agora, não sabemos como começar, afinal, como ensinar a diferenciar a pronuncia de cinqÜenta e portugUês ? Nós, pelo menos, sabemos essa diferença, mas e a próxima geração?
    Belíssimo jogo construído entre a teoria e o cotidiano, Tâm, além do pré-sal, que achei o máximo. Haha.
    maravilha de texto…

  9. Oi mamãe!!

    Acho que foram os Caramelos puxentos, os iogurtes da era-Collor, o conforto dos seus abraços e o cheiro do seu cabelo, e os beijos do papai.

    E, será mesmo que você não sabe a quem eu puxei, cabecinha de ouro? 😀

    Saudades.
    Beijo.

  10. Nam, sensacional seu novo texto,amei!

    Os rapazes têm razão você teve uma visão e tanta! O mais espetacular é que você coordenou sem perder o ritmo o sentido que deu ao diálogo… essa menininha da Soraya, tá cada vez melhor. 😀

    Fico me perguntando a quem essa menina puxou?! Hehe, deve ter sido ao caramelo que comeu quando criança e era muito puxento.

    Mais uma vez parabéns!

    Beijos.

    Mamis

  11. belíssima e brilhante Miss Demoiselle,

    estou impressionado e não sei dizer nada mais. o ronaud disse muito bem: “que sacada” genial, incrível, impressionante, maravilhosa!!
    acredito eu que nenhum dos literários atuais teriam tal sacada! vc confunde até quem sabe o português! o mais impressionante é que tudo é proposital! tudo!

    brilhante! belo! belo! belíssimo, tomando as palavras do Daniel!

    abraço grande!

  12. Belíssimo! Isso! Belíssimo!
    Ainda não quero fazer juízo das mudanças, mas vejo que será difícil a nossa geração dominar essas mudanças…

    É viver para ver!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s