Saudade…

[Por favor, não leia o texto sem escutar o vídeo…]

 

Eu não sei como começar uma boa história… Ela sempre soube.

A primeira história bonita que ela começou, eu me dei conta numa foto dela que vi. Bonita, vinte e poucos anos, olhar distante e brilhoso. Um corpinho miúdo, seus um e sessenta que distribuíam alguns cinquenta quilos, carregava aquela barriga imensa. Essa foto mexeu comigo, não por eu saber quem era que estava naquela barriga, mas pelo olhar dela… Alí, ela parecia estar num diálogo silencioso, íntimo com o bebê. Como se prometesse a ele que iria tentar acertar, apesar da inexperiência. Prometera histórias, canções, diversões. Prometera ser mãe e amiga. Ser tudo o que aquele bebê precisava. Uma menina falando a outra.

E cresceram cantando. Aquela velha ciranda, o anel que se quebrou. Lá no Itororó, quando ela sempre me colocava pra dançar com o Pedrinho na roda. A canoa que virou e ela não me deixou afogar. O sapo cururu ela espantou, e a Cuca não veio porque ela nunca ia passear sem mim. Cresceram amigas. Anos e horas de shopping, de risadas, de lanches, de manicures e algumas palhaçadas por aí. Foram horas embalando, esperando o sono vir. Ela ficou, cantou, me embalou, me fez dormir. E até hoje me faz dormir, mesmo longe – não importa – continua doce. Não há boa noite, sem o seu ‘boa noite’. Sem seu ‘até amanhã’ o sono demora em vir, por vezes não vem. Cresceram contando histórias. Entre chapeuzinhos, ovelhinhas, e sete cabritinhos. A torcida por tirar a vovó da barriga do lobo, os joãoemarias, as bruxasmalvadas. Assim cresceram as duas.  

Além destas canções,diversões e tantas histórias, há tantas outras que eu nunca consegui fazer, e ela sempre soube. Ela sabe entender as diferenças das pessoas, tolerar. Sabe ser gentil e sábia. Sabe ser educada e firme. Sabe ser organizada, inventar receitas. Sabe ser moderna e elegante, sabe ser amiga, ser mãe, ser dura, ser doce. Hoje ela faz com que os detalhes que antes pareciam bobos, hoje serem os que mais fazem falta, os que mais dou valor. O cheiro de seu cabelo.  A saudade de fazer massagem, as conversas de madrugada, os cafés-da-manhã que duravam horas. Os bons papos bons e intermináveis, a decoração do quarto que ela me ajudou a fazer, os desabafos, a dor que ela espantava, a amiga que sempre foi.  Ela sempre soube. Tocar meu coração, me fazer amá-la. E, hoje, me faz sentir sua falta.

Há algo que escuto todos os dias. Aquela antiga musiquinha gostosa que ela cantava para eu dormir. Às vezes eu desejo que aquela rua voltasse a ser minha. Com tantas pedrinhas, tantas figurinhas, tantos batons jogados pelo chão. Foi ela quem ladrilhou…e me deu de presente. Aquela rua que anda um pouco distante ,mas que continua tão bonita… No meu coração, aquela rua é cheirosa, é aconchegante, é minha casa..que me embala, que me leva pra outro lugar longe de onde estou. Essa música me leva pra casa, me devolve a minha amiga. 

Difícil separar-me dela. Estar longe dela é um assalto à minha paz. É pertubador.

E, sempre me lembro daquela foto e fico pensando no que é que ela estava pensando. Será que sabia que 22 anos depois iríamos dormir longe? Que 22 anos depois eu iria estar desesperada de saudade? Que algum dia das mães iríamos estar separadas? Que hoje eu daria tudo para tê-la aqui comigo? Não sei. Mas, sei que ela, como sempre soube, sabia alguma coisa naquele dia em que olhou para mim, dentro de sua barriga proeminente: Ela sabia que independente de onde a vida nos levasse – e infortunamente nos separasse – nós seríamos sempre amigas.

Mamãe, eu te amo. E a saudade de você me dói a cada instante. Dói…

Abaixo, a resposta da Mamãe:

Sim, eu me lembro dessa foto e me lembro desse dia! E como poderia esquecer? Jamais! Lembro-me como se fosse ontem. Dentro de mim estava se formando uma linda mocinha. Aqueles que me rodeavam – mesmo os que pouco me conheciam – me diziam, constantemente, que o que havia mesmo era um grande garoto. Apesar da inexperiência eu sempre tive a certeza de que era você quem estava lá. Entretanto, me deixei levar pela experiência daqueles que me afirmavam ser um menino. Acabei concordando, mas hoje sei que Alguém muito amado insistia em me dizer que era você que estava ali dentro.

E Ele estava certo, e você finalmente chegou.

Brinquei com bonecas até minha adolescência e agora estava diante de uma de verdade. Continuei a brincadeira até que descobri que minha bonequinha tinha vontade própria.
Então entrei em seu mundo e encontrei mais que uma boneca. Encontrei uma filha.

As suas atitudes foram me mostrando um lado que eu não conhecia, até que um dia eu acordei e percebi que não tinha encontrado apenas uma filha – mas mais que uma filha – uma amiga.

Naquele dia eu já havia percebido, mas sem entender que eu carregava uma filha que um dia se tornaria minha melhor amiga.

Nan, nossa amizade foi gerada junto com você. E no dia que você nasceu, assim como uma florzinha traz consigo o seu perfume, você trouxe aroma para o meu coração. Somente aprendemos juntas a cultivar o que havia sido gerado e entregue para nós.

O que posso dizer, para terminar, é que naquele dia eu jamais poderia imaginar que fosse possível um filho preencher um coração de mãe com tanta satisfação, como você faz.

Finalmente – muito feliz- eu posso dizer, você é minha filha amada em quem me comprazo.

Te amo mais que … (Hehe) … ficar olhando o céu de madrugada…! )
Agora é a sua vez… Faça sua declaração e vamos ver se ganha de mim: “Te amo mais que…”.

Beijos minha menina!

 

Anúncios
This entry was posted in Blogroll by Tâmara Abdulhamid. Bookmark the permalink.

About Tâmara Abdulhamid

palestina, engenheira e blogueira… …mas, é muito injusto uma vida inteira para viver e me definir por linhas. Por isso, espalho pedaços de mim em vocês, nas linhas, naquilo que invento e chamo de amor. Por isso existe o café. Para que você entre, me abrace, se aconchegue, converse e deixe o amor acontecer. De qualquer jeito, do jeito que couber, do jeito que for.

16 thoughts on “Saudade…

  1. Mãe! talvez não exista palavras suficientes para representar ou expressar o amor e carinho do amor das mães com seus filhos, tem já alguns anos que não passo o dia das mães junto da minha mãe e também meus aniversários, sinto saudades….

    Um grande abraço…

  2. Olá João Romova!

    Desde que fui apresentada, encantei-me com teu blog e teus escritos. Posso dizer que ao ler seus comentários no meu blog, descobri que não há um abismo entre o escritor e o João Romova. Há um paralelo dançante.

    Obrigada pelos elogios, pelos comentários. Devo dizer que me impressiono da mesma forma com teus textos e tua forma de abordagem e como usa a arte da escrita.

    Minha mãe é sim uma pessoa ímpar, singular. Obrigada por notar..!

    Volte sempre, faça-me esse favor!
    Abraços!

  3. Oi miss…

    Há vários dias que venho aqui e o que me foi permitido foi apenas o silêncio, até agora. Sim, o silêncio por estar atônito com alguns dos seus textos, sentimentos e ,ao ler o ‘its me’, com você.

    Sobre seu texto, tenho minha mãe longe também, mas no dia dela (assim como deveria ser todos os outros!) eu estive com ela. Comi lasanha, encostei no colo dela e ri, ri muito! Mas seu texto não deixa de dizer o que se sente nos outros tantos dias sem ela.

    Lindo.

    (ah, eu quero que conste em ata que parte da impressão que tive seja dirigida a sua mãe. Depois de ler o texto dela eu não pude evitar de dizer… “também, olha a mãe da miss!”

  4. Bina,

    Que ótimo ouvir que tá sempre aqui, gatona!
    visite sempre mesmo!
    Então…saudade da mãe é sempre um problema descobri isso recentemente… 😦

    Saudades de você 🙂

    Beijos

  5. Tam!

    to sempre lendo o teu blog….
    amei esse post, disse tudo!! fiquei até emocionada pq eu tbm to longe da minha mami, e sinto mtttttt falta dela em todos os momentos!!

    bjinhos amiga

  6. Tam ,

    Sou testemhnha deste amor incomparável entre você e sua Mãe (minha amiga) .Agora sei que sementes em terra fértil germinam e produzem verdadeiras flores para alegrar a vida.
    Beijos para as duas ,

    Amalina

  7. Sofia,

    É triste…:(
    Você também sabe o que eu passo, e a considero vitoriosa nesse aspecto por ter conseguido passar tanto tempo, por ter suportado. Mesmo sendo difícil…

    Obrigada pelo carinho de vir sempre aqui!
    Beijos, linda!

  8. Tam………seu texto me tocou de uma forma….! Passeava tanto com a minha mãe, a melhor companhia pra tudo…. É uma saudade sem fim. Espero q vc pegue esses títulos(e que títulos!) bem rápido mesmo, pra vcs ficarem juntas todo dia! É exatamente assim q me sinto.
    Um grande beijo!

  9. Rosana,

    Difícil, não é mesmo? Complicado viver e lidar com essas coisas… Mas, como dizem os conformistas, c’est la vie! (Apesar de eu não pensar assim, não me conformo!) 😉

    Adoro suas visitas e seus comentários!

    Grande beijo!

  10. Sei bem o que voce tah sentindo…. meu primeiro Dias das Mães sem minha maezinha… Acho que não preciso dizer mais nada, você já disse tudo!
    Bjuuus Abduuull!!

  11. Vanessinha,

    Obrigada pela visita e pelo comentário seu que disse tanto…Às vezes a gente precisava como o seu comentário…Simples e completos!

    Linda é a amizade que ela e eu temos..

    Beijos!

  12. Mamãe,

    eu não sei como responder…
    as palavras foram embora, a concordância, o raciocínio…não sei como agradecer…
    obrigada por cada palavra aí em cima, por ter ido muito mais além do que pretendeu, por cada minuto da sua vida que dispensou a mim…eu te amo por isso e por tantas coisas mais…pelo seu jeito, pela sua doçura, pela sua companhia…eu não sei viver sem você…!

    te amo!

    Então, vamos lá!
    Te amo:
    – mais que 5 frascos de perfume francês
    – mais que 10 pares de sapato da Arezzo
    – mais que as suas comidas
    – mais que sonho-de-valsa
    – mais que estourar saco bolha
    – mais que mandar mensagem no celular
    – mais que escrever
    – mais que contar piada sem graça

    E essa é forte:
    – Te amo mais do que os nossos passeios no bougainville, no center vale, no flamboyant..! Uhaaaaaaaaa! Ganheeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!
    êêêêêêêêêêêêêêêêêêêêêê!!!!

    Hahahaha…
    Como sempre, você fez meu dia…obrigada!
    Quero terminar esses estudos, pegar esses títulos logo para podermos ir pro SPA juntas, pro Shopping todos os dias, fazermos compras, lancharmos juntas, rir dos tiozinhos…! kkkkkkkk

    Adoro sua companhia…
    e amo você..!

    Beijos beijos beijos beijos
    e FELIZ DIA DAS MÃES!

  13. Sim, eu me lembro dessa foto e me lembro desse dia! E como poderia esquecer? Jamais! Lembro-me como se fosse ontem. Dentro de mim estava se formando uma linda mocinha. Aqueles que me rodeavam – mesmo os que pouco me conheciam – me diziam, constantemente, que o que havia mesmo era um grande garoto. Apesar da inexperiência eu sempre tive a certeza de que era você quem estava lá. Entretanto, me deixei levar pela experiência daqueles que me afirmavam ser um menino. Acabei concordando, mas hoje sei que Alguém muito amado insistia em me dizer que era você que estava ali dentro.

    E Ele estava certo, e você finalmente chegou.

    Brinquei com bonecas até minha adolescência e agora estava diante de uma de verdade. Continuei a brincadeira até que descobri que minha bonequinha tinha vontade própria.
    Então entrei em seu mundo e encontrei mais que uma boneca. Encontrei uma filha.

    As suas atitudes foram me mostrando um lado que eu não conhecia, até que um dia eu acordei e percebi que não tinha encontrado apenas uma filha – mas mais que uma filha – uma amiga.

    Naquele dia eu já havia percebido, mas sem entender que eu carregava uma filha que um dia se tornaria minha melhor amiga.

    Nan, nossa amizade foi gerada junto com você. E no dia que você nasceu, assim como uma florzinha traz consigo o seu perfume, você trouxe aroma para o meu coração. Somente aprendemos juntas a cultivar o que havia sido gerado e entregue para nós.

    O que posso dizer, para terminar, é que naquele dia eu jamais poderia imaginar que fosse possível um filho preencher um coração de mãe com tanta satisfação, como você faz.

    Finalmente – muito feliz- eu posso dizer, você é minha filha amada em quem me comprazo.

    Te amo mais que … (Hehe) … ficar olhando o céu de madrugada…! 🙂
    Agora é a sua vez… Faça sua declaração e vamos ver se ganha de mim: “Te amo mais que…”.

    Beijos minha menina!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s